domingo, 22 de março de 2015

Posted by Mulheres na ciência on 14:14 No comments


Nicole Reine Etable de la Brière Lepaute nasceu em Paris em 1723. Astrônoma e matemática francesa.

Nicole se casou em 1749 com Jean Andre Lepaute (1709-1789), relojoeiro real, um professor de artesanato que desenhava, fabricava e reparava os relógios do palácio, na época de Luis XV. Jean construiu relógios astronômicos e publicou um “Tratado da Relojoaria” em 1755; Colaborando com seu marido, Nicole calculou as oscilações do pendulo por unidade de tempo e a função de longitude do mesmo.

O astrônomo Jérôme Lalande (1732-1807), amigo do casal Lepaute, depois de sua bem sucedida viagem pelo Cabo da Boa Esperança em 1753, na qual realizou observações astronômicas, foi eleito membro da Academia de Ciências de Paris. Em 1757 decidiu calcular da data exata do retorno do cometa Halley, que havia sido visto pela ultima vez em 1682 pelo astrônomo e matemático Alexis Clairault (1713-1765).

Lalande pediu ajuda a Nicole para fazer os cálculos matemáticos. Com muita dedicação e amor pela ciência, começou um trabalho exaustivo e inumeráveis cálculos para determinar a posição diária da orbita do cometa Halley, Nicole previu a data de seu regresso, ocorrida em dezembro de 1758. A reaparição passou por seu periélio em março de 1759 e empreendeu o caminho de volta. Nicole determinou ao mesmo tempo como a gravidade dos planetas Jupiter e Saturno influenciavam a trajetória do cometa.

Em 1970 Clairault publicou a “Teoria dos cometas”, ignorando o trabalho de Nicole, o que provocou um afastamento dos astrônomos que não voltaram a trabalhar juntos. Anos mais tarde, Lalande em seu trabalho “Bibliografia astronômica”, publicado em 1803, uma historia da astronomia desde 1780 a 1802, reconheceu e elogiou a ajuda de Nicole.

Nicole publicou tratados astronômicos que surgiram de suas observações, entre eles um livro sobre “a orbita de Venus” em 1761. Em 1762 calculou o tempo exato de um eclipse solar que ocorreria na França dois anos depois. Para confirmar suas palavras, traçou no mapa a trajetória do eclipse através da Europa; este artigo foi publicado no “O conhecimento dos tempos”, a revista da Academia de Ciências, dirigida por Lalande.

Nicole também fez um catalogo das estrelas e dos cálculos das posições do sol, da lua e dos planetas. Foi considerada uma das mulheres “computadoras astronômicas” da época e Academia Beziers a aceitou como membro em 1761 por suas contribuições cientificas. Nicole Lepaute faleceu em 1788, uns meses antes que seu esposo.

Como homenagem a seu trabalho cientifico foi nomeado o asteroide 7720 e uma cratera da Lua com o nome de Lepaute.


Categories: ,

0 comentários:

Postar um comentário